Fibra de butiazeiro é usado por artesanato sustentável

0
529

A produção artesanal aliada à consciência ambiental é o objetivo da artesã Iolanda Stasiak, que confecciona uma variedade de produtos sustentáveis com a fibra de butiazeiro e utiliza o fruto para a culinária. A iniciativa tem o incentivo do Programa Gaúcho de Microcrédito, coordenado pela Secretária da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sesampe).

A empreendedora de Giruá, Região das Missões, obteve crédito no valor de R$ 10 mil para investir no seu negócio, que está sendo financiado em 24 vezes, por meio da parceria entre a instituição de crédito Cresol-Senador Salgado Filho e Sesampe. A coleção é composta por almofadas, bancos, puffs, baús, espelhos, aparadores, chapeleiros, mesas, cadeiras, bolsas, luminárias, relógios e bandejas. Todos esses artesanatos são produzidos com a fibra do butiazeiro trançada das mais diferentes formas, em uma mistura de materiais rústicos e tecidos sofisticados.

Segundo Iolanda, o empréstimo do Microcrédito possibilitou que, além da compra de materiais para o artesanato, ela pudesse expor seus produtos em uma feira do segmento em 2012, a 15ª Festa da Lusofonia, em Macau – Região Sul da China.

No ateliê estão expostos mais de 200 produtos todos confeccionados com a fibra do butiazeiro. O custo vai de R$ 25 por um estojo para óculos, até R$ 248 por uma bolsa de praia. As mercadorias podem ser visualizadas na internet: www.artesanatogirua.blogspot.com. O espaço é administrado por Iolanda e familiares e ela conta com a colaboração de três pessoas para tocar o empreendimento.

O Programa Gaúcho de Microcrédito financia entre R$ 100,00 e R$ 15 mil a taxas de juros de 0,41% ao mês e prazo de resgate em até 24 meses. Pode ser acessado de forma individual ou através de grupos solidários. Os recursos financeiros são oriundos do Banrisul e garantidos pelo Fundo de Apoio à Microempresa, ao Microprodutor Rural e à Empresa de Pequeno Porte (Funamep).

SHARE